Necrovomit (BRA) "Intense Mutilation/Black Cross Demos"

Publicado em: 10/11/2013 - 17:16

Publicado originalmente no blogue themetalnightstalker.blogspot.com.br em 30.06.2013.

Não é novidade para ninguém que a escolha de um bom nome é muito importante para uma banda. Na década de oitenta, talvez fosse até mais do que é hoje. Sem as facilidades da internet, bandas realmente underground podiam contar com pouco mais do que uma resenha chamativa num zine e um nome que soasse radical para divulgar seu som. Alguns tipos de nomes eram mais promissores do que outros. Algo com "necro", "hell", "butcher", "gore", "hammer" ou "vomit" soava extremo. Butcherhammer? Necrogore? Hellvomit? Que tal Necrovomit? Um grupo de fãs de death/black metal de São José do Rio Preto, no interior paulista, achou que esse último ficava mais legal. Estava formada, em 1988, uma das mais famosas bandas "malditas" do cenário deathcore brasileiro dos áureos tempos.

Nesta coletânea lançada por obra de quatro (!) selos diferentes, temos a compilação das duas demos que o Necrovomit gravou durante sua curtíssima existência de meros dois anos: Intense Mutilation e Black Cross, ambas de 1988. A produção, como sempre, é sofrível, com todos os instrumentos superabafados e a guitarra com aquela sonoridade de "enxame de abelha". Na segunda demo, Black Cross, a coisa é ainda pior. Mas o som, como também sempre acontece com demos de bandas radicais do cenário brazuca da época, é realmente cativante. Sarcófago (do I.N.R.I.), Holocausto (do Campo de Extermínio) e principalmente Sepultura (do Morbid Visions) - ouça-se, por exemplo, as melodias simples e macabras que de vez em quando pipocam no som - são as influências principais. Até um pouquinho de Death da fase de demos dá pra sacar. As faixas tendem a ser curtas e sempre vão direto ao ponto, com quase nenhuma variação. Insane Mutilation (https://myspace.com/necrovomitbr/music/song/insane-mutilation-79234890-87245338), faixa constante da primeira demo, ilustra bem essas características da música do grupo.

De bônus, foi incluída na coletânea a única demo do Evoked Damnation (gravada em 1989), banda que o vocalista Rotten Necrophiliac e o baixista (já falecido) Corpse Mutilator, do Necrovomit, formaram depois que esse acabou. A diferença musical entre as duas é mínima. O Evoked Damnation era um pouco mais rápido e contava com um segundo vocal rasgado na linha black metal - a proposta toda era mais black. É bem legal também, mas o Necrovomit tem mais carisma e história.

Quem viveu aquela época do underground brasileiro sabe que o Necrovomit é uma clássica demo band, tendo figurado ao lado de nomes igualmente "malditos" como Necrobutcher (http://www.cacadordanoite.com.br/materia/necrobutcher-schizophrenic-noisy-torment-48535), Impurity (http://www.cacadordanoite.com.br/materia/impurity-black-feast-split-94089), Necrófago, Nuctemeron, Dissector, Túmulo de Ferro. Para quem está descobrindo agora aquela cena fantástica, fica aí a dica e, mais do que isso, a obrigação: correr atrás de material que é puro e clássico brazilian cult black/death metal!



O logo muito bacana do Necrovomit

22/04/2016 - 20:30
Marcelo

Parabéns pela postagem. Sou desta época e estou tentando resgatar estas demos mas está muito difícil. Morava próximo ao Adilson (RIP) da banda e a coisa era extrema!!!! Grande ABS a todos

Deixe seu comentário