Nihil Domination - "Sado Perverser Goat Insulter"

Publicado em: 06/12/2013 - 00:54

Publicado originalmente no blogue themetalnightstalker.blogspot.com.br em 23.10.2013.

Com a recente proliferação de bandas de war black metal, multiplicaram-se, igualmente, os seus subestilos. Uma das variações do gênero que está se consolidando de forma mais contundente hoje em dia é o que se poderia denominar de "proto war black metal". Isto é, bandas atuais que vão buscar nas remotas raízes oitentistas do estilo as influências para o seu som. Vale dizer, os sempre imitados Blasphemy e Beherit são deixados um pouco de lado, assim como todos os anos noventa, em favor de Sarcófago, Hellhammer, Sodom (dos dois primeiros vinis) e Bathory (do The Return). Em suma, death/black metal realmente das antigas. A América do Sul é particularmente pródiga em bandas nessa linha. Aliás, por mais que tenhamos ótimas bandas de metal em diversos estilos, deve-se reconhecer que fazer um som cru, sujo, direto, maldito, demoníaco e casca-grossa sempre foi nossa especialidade.
O Nihil Domination, fundado em 2003 em Guaiaquil, no Equador, faz jus à velha tradição sul-americana. Até aqui, a história da banda havia se resumido a duas demos, lançadas nos anos de 2005 e 2007. Nenhuma das duas, diga-se de passagem, havia impressionado muito. Jehovah's Desecration, a primeira delas, até tinha suas virtudes, embora sofresse com uma produção realmente muito ruim. Nela, a banda se mostrava num meio caminho entre o death metal old school (fortemente influenciado por Deicide, de quem, inclusive, registraram um cover) e um war black agressivamente primitivo.
Nesse seu debut cd (de curta duração), gravado em 2010 e lançado pelo selo Deathrash Armageddon (http://www.deathrasharmageddon.com) do Japão, o Nihil Domination está diferente. E para melhor. Com efeito, a banda soa mais madura e com uma proposta musical mais consistente. O que se ouve aqui é um war black bem ortodoxo e muito legal, realmente bem superior ao que fora registrado em suas demos. De fato, embora não trilhem exclusivamente o caminho dos anos oitenta, os equatorianos não se furtam de beber, orgulhosamente, na fonte do velho deathcore satânico sul-americano. É verdade que o Nihil Domination é um pouco menos retrô do que outras formações contemporâneas de nosso continente, como o Anal Vomit e o Goat Penis (do Peru) e o Infernal Curse (da Argentina) (http://www.cacadordanoite.com.br/materia/infernal-curse-awakening-of-the-damned-52997), já que seu som também agrega doses de war black noventista. Mas nada que o deixe com a cara moderna. Longe disso! Até porque a produção desse obsceno Sado Perverser Goat Insulter é totalmente podre e abafada, bem como se fazia na América do Sul, especialmente em Belo Horizonte, na década de oitenta.
Deveras, o que se ouve nesse primeiro full lenght dos equatorianos (também lançado em vinil pela NWN! e em tape pela Black Goat Terrorist 666) é um som tirado lá do fundo do baú. Sarcófago, do I.N.R.I., é a principal referência: da bateria metralhada, passando pelos riffs angulosos e chegando até o vocal cheio de efeitos e variações. Um pouco de Black Witchery (nas cordas) e outro tanto de Blasphemy (os solos lembram muito o velho Caller of the Storms) também é fácil de se notar no som dos caras. Em muitos momentos, uma empolgante levada punk de bateria, à Impaled Nazarene do clássico Tol Cormpt Norz Norz Norz..., aparece para dar um molho especial ao som. Ouça-se, por exemplo, a simpática Raped Jesus Christ (http://www.youtube.com/watch?v=IqfmdVdUQlA) em que uma batida inquestionavelmente crust serve de apoio para uma enxurrada de riffs sarcofágicos vomitada de forma inclemente pela guitarra. Verdadeiramente demolidor! Outra faixa marcante é a singela Nuclear Explosion in the Vagina of the Virgin Mary (Abortion) (http://www.youtube.com/watch?v=U2Osx3d8fHU), dotada de insanos vocais reminiscentes de Wagner Antichrist (Sarcófago) e abissais fraseados death metal que lembram muito o tipo de rifferama usado por bandas como o americano Black Witchery. Para fechar o play há um rude cover de Christ's Death, do Sarcófago, tocado em versão quase noise.
Um disco com sonoridade antiga, marcadamente sul-americano, absolutamente esporrento, cru e ofensivo, especialmente indicado àqueles que curtem, como eu, o lado mais primitivo do war black metal.


O guitarrista e vocalista Blasphemous
Lembra-me o Angelripper nas fotos promocionais do primeiro ep do Sodom


O encapetado e macarrônico logo do Nihil Domination


PS. O guitarrista/vocalista Blasphemous (aka Guillermo Garcez Lecaro) é o proprietário da cult demo label Black Goat Terrorist 666 (http://www.cacadordanoite.com.br/materia/black-goat-terrorist-666-demo-label-53930). Recomendo fortemente os títulos desse selo, que é especializado em obscuridades na linha war black e black/death metal, já tendo lançado, inclusive, vários outros tapes e split tapes mais recentes do próprio Nihil Domination.

Deixe seu comentário