Relançamentos em vinil - The Crypt

Publicado em: 17/12/2013 - 15:57

Publicado originalmente no blogue themetalnightstalker.blogspot.com.br em 28.03.2013.

Bom, agora vou mudar a pauta e falar um pouco de relançamentos em vinil.
Não é segredo para ninguém que, logo após a popularização dos cds, o velho vinil foi quase completamente abandonado. Demorou certo tempo para que a maioria dos colecionadores percebesse que o cd, em certos aspectos, ficava devendo em relação à antiga bolachona. Afinal uma capa menor significa menos espaço para a arte gráfica, assim como uma compressão sonora maior significa menos espaço para as ondas médias. Por essas e por outras razões o vinil foi ressuscitado, ainda que seu público esteja hoje limitado quase inteiramente a colecionadores die-hard.
No metal a onda do vinil atingiu pesadamente os lançamentos de antologias: compilações de material de bandas dos anos oitenta ou início dos noventa (principalmente) que incluem seus eventuais discos de estúdio, eps, demos, ensaios e faixas ao vivo, em versões boxset duplas, triplas, quádruplas (o céu é o limite) em vinil. Algumas dessas edições são impressionantes, consistindo em verdadeiros livros, grossos e com lombadas. Muitas são as gravadoras underground que exploram esse nicho, normalmente comandadas, elas mesmas, por fanáticos metalheads colecionadores.
Uma das mais legais a surgir por aí foi a americana The Crypt. Seus lançamentos são super-caprichados, contendo capas duplas/gatefolded, vinis coloridos, encartes detalhados, pôster, etc. Um tesão para o colecionador! Os preços, claro, são bem mais salgados do que o de um cd comum. Contudo, o que mata mesmo, para o comprador brasileiro, é o frete, que faz o vinil dobrar de preço. A alternativa é adquirir o vinil, quando possível, em uma grande loja on-line e aproveitar para fazer um pedido maior, porque aí o custo relativo do frete tende a cair.
Recentemente fiz uma compra em pre-order na The Crypt. Garanti minha cópia em versão quádrupla da discografia do Nuclear Death dos EUA (uma das bandas mais toscas já vomitadas pelo underground death metal americano do começo dos anos noventa). Olhem só a qualidade do lançamento:




PS. Escolhi a versão com o vinil na cor verde, isto é, nesse azul desbotado aí acima. Há ainda disponível as versões na cor amarela e no tradicional black wax. Sei de colecionadores (ainda mais compulsivos do que eu) que compram todas elas.

Deixe seu comentário